#Música: Abram’s Persuit de David Holsinger

Publicado em 23 de abril de 2016




#Ouça a música

A Batalha de Abrão

Desculpe se novamente venho falar de uma peça, que trata também de uma história bíblia, prometo não permanecer apenas nestes temas, mas acredito que esta obra vale a exceção, já que trata de uma obra muito executada no meio de bandas.

Em uma tradução livre, o título desta obra seria “A Batalha de Abraão”, nas anotações de composição, que acompanham a partitura da música, o compositor David Holsinger conta que a mesma é baseada em uma grande batalha, narrada na bíblia, especificamente no livro de Gênesis, no capitulo 14. Quando cinco reis guerreavam contra outros quatro. Em meio a esta guerra, um homem chamado Ló foi levado cativo e juntamente com sua família foram escravizados.

A música narra a batalha de Abraão, o patriarca da nação hebraica, contra estes reis, e a forma como lutou bravamente para salvar Ló das garras do inimigo, sendo que teve auxílio apenas de 318 servos de sua casa. A ainda bíblia narra que Abraão libertou Ló e todos os escravos, tomando todas as riquezas que haviam sido usurpadas, e devolvendo a seus devidos donos, sendo que a riqueza era tanta que ainda ofertou ao Senhor. Aliás, acredito que esta seja a primeira referência a dízimos e ofertas narrada pela bíblia.

Amigos, apesar de uma história digna de um ótimo filme de guerra, não foi esta a parte que mais me chamou a atenção, e sim, os fatos que antecedem esta grande batalha. Convido você a voltar alguns capítulos, antes de Gênesis 14. Não encontrei o relato temporal, mas os servos da casa de Ló e da casa de Abraão entraram em contenda, ou seja brigaram, possivelmente em função da divisão de terras que havia para cada lado. Abraão e Ló resolveram separar as tribos, e Abraão, que até então teve seu sobrinho, Ló, como escudeiro, permite que ele escolha com qual parte das terras quer ficar, para que ele e sua casa possam seguir no caminho contrário.

Ló escolhe o lado da campina, verde, bonita e provida de toda a estrutura (da época) necessária para que sua família, servos e animais possam dar continuidade em suas vidas sem maiores dificuldades. Abraão, o patriarca dos Hebreus, que trás consigo a honra de ser escolhido como sendo “O Amigo de Deus” foi para o lado que em teoria não tinha a mesma facilidade de suprimentos, onde possivelmente sofreria maior dificuldade em recompor sua fazenda.

Para quem não associou, Ló é aquele que posteriormente a esposa vira um estátua de sal, ao olhar para trás durante a destruição de Sodoma e Gomorra. Ele escolha o lado mais bem estruturado, no entanto esta campina ficava nas proximidades das duas cidades. Assim, com a guerra entre os reis, ele e todos da sua casa são feitos prisioneiros, e naquele tempo, um prisioneiro seria um escravo, uma mão de obra barata.

A história narra que um dos servos de Ló consegue fugir, e não tendo para onde ir, vai até a tribo de Abraão, ou seja, vai a procura do povo Hebreu. Ao relatar o ocorrido para Abraão, ele decide juntar um grupo de resgate, porém é sabido que o povo Hebreu não era formado por guerreiros, a maioria eram camponeses, pastores, artesãos, lembrando que esta historia se passa muito  tempo antes da batalha de Jericó, tempo em que povo Hebreu seria liderado por Josué, homem forte e guerreiro. Diante disso, Abraão junta 318 homens de sua tribo e partirem para o resgate de Ló.

Cabe lembrar que Ló era sobrinho de Abraão, e que tudo o que havia conquistado, riquezas e servos, foi por estar junto de Abraão, e no momento que Ló poderia ter agradecido Abraão ficando com o lado oposto o da campina, ele não fez. Abraão parte em resgate e luta contra 5 reinos, vence todas as batalhas e resgata Ló, sua família, seus servos e toda a riqueza.

Obviamente que a música é baseada unicamente no momento da batalha, já que desde o início a música se mostra ágil, forte e extremamente acelerada. Impossível não associar os primeiros compassos a música do “Plantão Jornalístico”, e seu final acelerado e impactante a uma jornada heroica.

Certamente uma composição que retrata com toda a grandiosidade e destreza a representação da fé e poder dado a Abraão nesta empreitada. Clique no link ouça a musica e curta “A Batalha de Abraão.

 

mm

A paixão musical surgiu em 1989 após ouvir a banda de sua igreja tocar. Em 1992 ingressou na Banda Municipal de Ribeirão, já extinta, em 1994 migrou para a Corporação Musical Lyra de Mauá, onde atua como Diretor, também atua como Maestro na corporação Musical Nova Aliança.

PLAYLIST PODCAST

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Cadastre seu email

PARTICIPANTE POR EPISÓDIO

CATEGORIAS